Qual o melhor procedimento de segurança para evitar furtos

Qual o melhor procedimento de segurança para evitar furtos

Qual o melhor procedimento de segurança para evitar furtos?

Ações de prevenção de perdas estão deixando, cada vez mais, de ter uma abordagem operacional para ocupar posições mais estratégicas nas companhias. Afinal, segurança empresarial e prevenção de perdas devem estar alinhadas aos objetivos estratégicos de qualquer empresa, com o objetivo de mitigar custos e, assim, contribuir com o seu crescimento.

Para isso, é fundamental que a empresa possua uma política de segurança e estabeleça procedimentos preventivos para evitar o furto e, também, a contingência para conduzir as situações de crise geradas por uma abordagem indevida, um acionamento das antenas de alarme ou uma suspeita.

Os infratores utilizam vários locais para ocultar produtos, como sacolas, mochilas, casacos, guarda-chuvas, livros, bolsas, entre outros. Geralmente, praticam alguma atitude suspeita, como olhar muito para os lados, experimentar produtos na área de vendas, abrir sacolas e bolsas de forma constante etc. Sendo identificada alguma atitude suspeita ou ocultação de produtos em seus pertences pessoais, estando o cliente na área de vendas da loja, recomenda-se à adoção da abordagem preventiva.

O que é a abordagem preventiva?

A abordagem preventiva tem como objetivo evitar a consumação de uma perda que pode ser ocasionada pelo consumo ou furto de produtos na área de vendas. Ela se caracteriza pela técnica de aproximação junto ao cliente com o objetivo de inibir o furto através de um simples cumprimento ou oferecimento de algum produto, serviço ou cesto para carregar suas compras. Geralmente, quem estiver mal intencionando, rapidamente desiste da prática do ato ilícito. Essa técnica tem foco na vulnerabilidade do varejo e não em quem prática o ato ilícito – como é o caso da abordagem reativa.

Crédito: iStock

O que é a abordagem reativa?

Após a consumação do furto – passagem do infrator pela porta da loja com o produto furtado – o responsável pela segurança realiza a abordagem, conduzindo a situação para um desfecho conciliador e/ou envolvimento de autoridade policial para solução do ocorrido. Isto é uma abordagem reativa, onde o foco é o infrator.

É importante lembrar que, enquanto o cliente estiver dentro da loja, mesmo que o produto esteja entre seus pertences pessoais, a equipe de segurança jamais deve obrigar o pagamento e/ou acusá-lo de furto. Nesse caso, o possível infrator deve ser acompanhado pelo sistema de CFTV e pelos seguranças até que ele ultrapasse a porta de saída, para que a abordagem reativa possa ser realizada.

E para que não ocorra uma crise na porta da loja, recomenda-se afastar o furtante dos demais clientes, encaminhando-o para um local reservado para tomar as devidas providências, como permitir o pagamento, caso o cliente solicite; acionar autoridade policial para registro de um boletim de ocorrência e a liberação do cliente.