Implementar programa de prevenção de perdas exige comprometimento da diretoria

Implementar programa de prevenção de perdas exige comprometimento da diretoria

O programa de prevenção de perdas é o maior aliado do varejo. Em 2018, a perda média, segundo a Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) chegou a 1,38% do faturamento líquido do varejo restrito de R$ 1.55 trilhão, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um aumento de 7% em relação a 2017.

Quando pensamos em perda no varejo, estamos falando de diversas razões que podem ocasionar essa perda, entre elas, má gestão, produtos estragados ou quebrados, fraude de funcionário ou de cliente, entre outras coisas. De acordo com a Abrappe, as quebras operacionais continuam sendo as principais causas das perdas, com participação de 36% sobre o total. Furtos externos, com 20%, erros de inventário e furtos internos, com 13% e 11%, respectivamente, vêm na sequência, à frente de erros administrativos (9%), outros (4%), fraudes de terceiros externos, fraudes de terceiros internos (ambos com 3%) e cadastro de produtos (2%).

Programa de prevenção de perdas para solucionar problemas

 Logo, é essencial que o varejista implemente um bom programa de prevenção de perdas para solucionar seus problemas. Os primeiros passos para uma gestão eficiente de prevenção de perdas e uma implementação adequada desse programa é analisar todo o fluxo de trabalho da sua loja, acompanhar de perto os processos e os elementos envolvidos em cada etapa. Comece a identificar, por exemplo, onde estão as principais perdas: se são produtos que estragaram, produtos quebrados, furtos, etc.

Repense em estratégias para diminuir ou eliminar os problemas identificados, invista na segurança, em um método de estoque mais eficiente, treine sua equipe administrativa, diminua compras inadequadas, fidelize seus colaboradores e tenha sempre um time motivado e fiel a loja em que trabalha. Assim todos vão estar mais motivados e engajados em diminuir as perdas.

Apoio da diretoria é essencial na implementação do programa

 A primeira etapa para iniciar o processo do programa de prevenção de perdas é obter total apoio da diretoria. Todos gestores de alto escalão devem estar de acordo com essa ideia, além de, claro, trabalhar a comunicação de todos os demais colaboradores para melhorar o engajamento de todos no projeto.

A segunda etapa é manter a sinergia entre os departamentos, fazendo todos colaborarem na adesão do programa e para que se possa aprimorar, cada vez mais, a estrutura do programa de prevenção de perdas. Outra etapa importante é o mapeamento de processos, a identificação exata dos riscos envolvidos e de todos os elementos que a compõem, com um gestor analítico e, que consiga também, incentivar os colaboradores no dia a dia.

Após todos esses requisitos mínimos serem colocados em prática no programa de prevenção de perdas é necessário fazer um acompanhamento próximo para que a diretoria tenha certeza de que está sendo feito um trabalho de qualidade e o programa esteja acontecendo de forma correta. Trocando em miúdos, é imprescindível gerar indicadores que monitorem os resultados do programa. Um relatório bem feito garante a redução das perdas e maior credibilidade ao programa.