Saiba como evitar as quebras operacionais no varejo

Saiba como evitar as quebras operacionais no varejo

As quebras operacionais são avarias causadas nas mercadorias por movimentação e acondicionamento inadequado que reduzem seu valor comercial, parcial ou total, e merecem destaque em razão do seu impacto no volume das perdas, principalmente para os varejistas dos segmentos de supermercados e drogarias. As causas geradoras de quebras. Saiba como evitar as quebras operacionais no varejo.

Transporte

As quebras ocorrem basicamente pela forma de acondicionamento interno das mercadorias no interior do caminhão e pela temperatura interna em razão do produto transportado.

Dicas:

– O interior do caminhão deve estar totalmente limpo, higienizado e sem frestas para entrada de insetos.

– O empilhamento e acomodação devem ser realizados de forma que não danifiquem a embalagem dos produtos.

– Para os produtos que necessitam de temperatura específica, o caminhão deverá possuir sistema de refrigeração e/ou transporte em embalagens térmicas para garantir a conservação.

Recebimento

O processo de recebimento é de vital importância para o controle das quebras em razão da entrega dos produtos pelo fornecedor no ponto de venda e/ou no Centro de Distribuição. Padrões técnicos de controle de qualidade minimizam o impacto das quebras no recebimento, além das questões quantitativas e organização em todo o processo.
Dicas:
– Aplicação de testes de qualidade de acordo com padrões técnicos que cada produto deve apresentar quanto a consistência, cor, odor, sabor, volume, textura, aroma, temperatura, etc.
– Analisar os prazos de validade de acordo com as regras comerciais estabelecidas previamente.
– Negociar previamente com os fornecedores a “perda” do peso pelo descongelamento natural dos produtos como frangos.
– Agilidade e priorização no recebimento para os produtos com necessidade de temperatura específica.

Crédito: iStock

Estoque/Armazenamento

Assim como o item acima, o processo de armazenamento, quando não realizado de forma planejada e organizada, contribui com a geração de quebras e de perdas comerciais. A existência de um planejamento de estoque suportado por normas e procedimentos, estabelecendo responsabilidades, separação de funções e objetivos claros, é condição básica para a prevenção de perdas nesse setor.

Dicas:
– Os produtos devem ser armazenados em móveis e estruturas que não os danifiquem.
– Observar o limite máximo para empilhamento dos produtos.
– Respeitar a temperatura ideal de conservação dos produtos, principalmente para os alimentos congelados.
– Estabelecer controles rigorosos de estoques, observando as quantidades mínimas de segurança e reposição.
– Organizar o estoque de forma que as reposições priorizem os produtos mais antigos e com prazos de validade mais recentes.

Exposição

Esse processo se parece muito com o armazenamento quanto ao planejamento e definição de normas e procedimentos para regulamentação das responsabilidades e controles. Porém, na exposição, o cliente tem interferência direta nos controles que são necessários para a prevenção das quebras. Além, dos critérios de temperatura, empilhamento, vencimento, devem ser analisados os seguintes pontos:
– A gôndola e/ou móvel de exposição dos produtos deve respeitar as condições do produto atendendo as políticas comerciais e de prevenção de perdas para que a manipulação realizada pelo cliente não se converta em quebras.
– Produtos que podem ser quebrados quando atirados acidentalmente ao chão, merecem cuidados especiais na exposição, deve ser analisado as condições das prateleiras e do móvel como um todo.
– Procurar expor a frente os produtos mais antigos e com prazos de validade mais recentes. Essa verificação deve ocorrer de forma sistemática durante a organização da seção e/ou departamento.

Frente de caixa

Embora o risco maior nesse setor seja o de subscaneamento e erros administrativos, a desistência de compra dos produtos e/ou não aprovação do crédito dos clientes, pode provocar a quebra dos produtos, pois o mesmo permanecerá em local não apropriado até sua retirada, podendo causar a danificação por queda, degustação até sua deterioração caso precise estar condicionado a certa temperatura.

As formas de prevenção se resume ao planejamento condicionado a normas e procedimentos, determinando-se responsabilidades e a periodicidade das checagens permanentes nos checkouts para devolução dos produtos ao seu local de exposição original e/ou ao estoque.

 

No Comments

Post A Comment