Sangria de caixa: veja como diminuir prejuízos na operação

Sangria de caixa: veja como diminuir prejuízos na operação

Gestores financeiros e empresários do varejo estão sempre buscando maneiras de reduzir os custos e diminuir os prejuízos financeiros, seja investindo em segurança para a loja, em reduzir despesas desnecessárias ou em inovações tecnológicas. Uma dessas maneiras de diminuir o prejuízo financeiro consiste em reduzir a quantidade de sangrias realizadas.

Muito conhecida no varejo físico, a sangria de caixa é um procedimento que gera prejuízos aos varejistas, mas que pode ser facilmente reduzida ou, até mesmo, eliminada do dia a dia da operação. Mesmo que, à primeira vista, a sangria de caixa pareça ser essencial e impossível de ser eliminada, existem soluções simples e rápidas para eliminar essa operação e os prejuízos decorrentes dela.

Então se você quer descobrir como diminuir os prejuízos causados pela sangria de caixa, leia mais abaixo.

Os prejuízos são causados pela sangria de caixa

Frequentemente realizada em supermercados, postos de gasolina e farmácias, a sangria de caixa visa garantir mais segurança para o caixa, evitando o acúmulo de grandes quantias no PDV. O que muitos varejistas não percebem, no entanto, são os custos e prejuízos que essa operação gera.

Mensalmente, o varejista tem altos custos apenas para lidar com o dinheiro “excedente” no caixa, como o aluguel mensal de um cofre inteligente — para armazenar as quantias retiradas do caixa, por exemplo, além do valor pago para a transportadora de valores.

Além desses prejuízos “palpáveis”, há ainda os prejuízos de tempo de operador e fiscal de caixa — ao realizarem essa operação diversas vezes ao dia — e a insatisfação de clientes que precisam aguardar na fila enquanto a sangria é realizada.

Assim, ao reduzir as sangrias de caixa, o varejista diminui seus custos e prejuízos gerados pela operação.

Saiba como reduzir as sangrias de caixa

A solução para reduzir a quantidade de sangrias consiste em investir em uma solução financeira. Responsável por resolver os problemas, como a falta de troco, o excesso de sangrias, a quebra de caixa e a lentidão no atendimento, essa solução oferece excelente custo-benefício para o varejista.

A Sled Saque é a solução que permite que o varejista ofereça o saque direto no caixa. A solução de saque no PDV diminui a quantidade de sangrias realizadas, já que o consumidor realiza pequenos saques de dinheiro no caixa. Assim, o dinheiro que entra nas compras efetuadas acumula no caixa é retirado quando os saques são realizados.

Como a Sled Saque elimina as sangrias?

Durante o horário de funcionamento do estabelecimento, o dinheiro que entra nas compras efetuadas, acumula no caixa, sendo necessário realizar sangrias. Em dias de muito movimento, por exemplo, é necessário, em média, realizar de cinco a dez sangrias por dia, operação geralmente realizada quando o caixa atinge valores entre R$ 300 e R$ 600.

Ao ter a solução Sled Saque no estabelecimento, o consumidor saca pequenas quantias de dinheiro e, consequentemente, há diminuição da quantidade de sangrias sem interferir no fluxo de caixa do varejista.

Assim, além de fidelizar clientes que vão até o estabelecimento que oferece a possibilidade de saque no caixa, o varejista também economiza ao reduzir ou eliminar o cofre inteligente, os custos com transportadora e o tempo do operador e fiscal de caixa.

Outra vantagem do saque no caixa é oferecer mais segurança para a loja, o que também é considerada uma grande perda para o varejista, porque, com os saques há uma redução do dinheiro acumulado em caixa e no cofre, garantindo mais segurança para todos.

Para saber exatamente quanto dinheiro é perdido todos os meses apenas com as sangrias, acesse esta calculadora de sangrias e descubra agora!

Fonte: Sled

No Comments

Post A Comment